Como definir o seu preço
[editar artigo]

Como definir o seu preço

Abriu o seu novo negócio e não sabe como definir o preço do seu produto ou serviço? Confira aqui as dicas dos mentores.

Preço: Quanto devo cobrar pelo meu produto ou serviço? Esta é uma questão importantíssima para o novo negócio. Além de definir o seu posicionamento no mercado frente a concorrência, é um número fundamental para o resultado financeiro. Confira aqui algumas dicas dos mentores do Projeto Jovem Empresário.

Basicamente, para um negócio que está começando a formação do preço deve levar em consideração ao menos 5 fatores essenciais: custo, remuneração, concorrência, consumidor e valor agregado. Entenda o porquê.

Custo: Saber o quanto você gasta para produzir seu produto ou serviço não é tarefa fácil, mas para estabelecer um preço viável esta primeira etapa é crucial. Aqui devem ser levantados todos os custos de produção: matéria-prima, comissões, insumos e outros relativos ao produto; bem como as despesas que dão suporte para o funcionamento da empresa: salários, aluguel, água, luz, impostos, etc. O uso de planilhas pode auxiliar no controle e determinação dos custos e despesas.

Remuneração: Este fator é flexível, mas nem tanto. Está relacionado à expectativa que os empreendedores, sócios ou acionistas têm com relação a remuneração do capital, o lucro. Todo mundo trabalha para gerar alguma remuneração. Estabeleça uma meta plausível para o quanto você se sentiria confortável em receber, e ajuste o seu preço de forma que atenda a este valor. Mas lembre-se, uma expectativa alta demais no início pode tornar o preço do produto inviável. Para isto, trabalhe sempre em mente metas de curto, médio e longo prazo. No início as vendas são menores, tenha uma expectativa menor. A medida em que o negócio for prosperando, com mais vendas fica mais viável diluir sua remuneração.

Concorrência: Nunca estamos sozinhos no mercado. A não ser que o seu produto ou serviço seja único, exclusivo e que ninguém possa reproduzi-lo, você não estará livre da concorrência. O mercado é o primeiro parâmetro externo para a formação de preço. Aqui o que mais vale para a tomada de decisão é o diferencial. Se o que sua empresa oferece tem uma vantagem, um diferencial significativo para o cliente, você pode pensar em trabalhar com um preço acima da concorrência, agora, se o que você oferece não tem este diferencial, a sua disputa pelo mercado será pelo menor preço. Mas nunca se esqueça, a sua remuneração pode esperar, mas os seus custos não. Vender abaixo do preço de custo para fazer clientela significa que nos primeiros meses você terá que fazer aporte financeiro no seu negócio para manter as contas em dia, esteja preparado.

Consumidor: Por mais que o que temos para oferecer tenha vantagens e diferenciais exclusivos, a decisão da compra é sempre do consumidor. Assim como temos uma expectativa pelo preço de venda, o consumidor tem a sua própria expectativa sobre o preço de compra. Fazer uma avaliação de mercado e descobrir o quanto o consumidor está disposto a pagar pelo produto ou serviço é uma excelente estratégia para quem está começando. Se oferecemos por um preço baixo, o consumidor pode pensar que falta qualidade. Se oferecemos por um preço mais alto, o consumidor pode pensar que não vale o quanto paga. Até a marca se consolidar no mercado, não é o produto ou serviço, mas o consumidor que dita a regra das vendas.

Valor agregado: Tem a ver com a percepção que o cliente tem ao adquirir o seu produto ou serviço. Quanto maior for a experiência que o cliente pode ter no processo de aquisição, maior será o valor agregado que o cliente passará para o produto. Para aumentar esta experiência, tudo conta: status da marca, qualidade do produto, necessidade do cliente, inovação e exclusividade. Por mais simples que seja o seu produto ou serviço, quanto mais especial o seu cliente se sentir, mais ele estará disposto a pagar.

Está com dificuldades em formar seu preço de vendas? O Projeto Jovem Empresário pode ajudar você. Na Comunidade Empreendedora você participar do programa de benefícios que sorteia horas de consultoria com nossos mentores especializados. Quanto mais você participa, maiores são as suas chances. Compartilhe agora e comece a colher as recompensas de ser um membro da Comunidade Empreendedora.

 

TAGS
Projeto Jovem Empresario
Projeto Jovem Empresario Seguir

Projeto Jovem Empresario

Continue lendo
Indicados para você