Investidor, sócio ou financiador?
[editar artigo]

Investidor, sócio ou financiador?

Todo empreendedor busca recursos para investir na sua empresa e uma possibilidade que surge é ter um investidor, mas, você sabe qual é o papel do investidor: sócio ou financiador?

Toda nova ideia, para sair do papel, precisa de muito investimento. O investimento pessoal do empreendedor, em primeiro lugar, que exige o seu máximo comprometimento com o negócio, mas também pode exigir de recursos financeiros, o que na maioria dos casos pode se tornar um grande impedimento para a maioria dos empreendedores.

Qual é a saída então? Não resta outra opção senão procurar oportunidades fora da sua empresa, através da captação de recursos externos. Estes recursos podem ser adquiridos junto as instituições financeiras (empréstimos diretos), junto a linhas de crédito do governo (financiamento de BNDES, BNDR, Incentivo fiscal), através de sociedades, através de parcerias ou através de investidores.

Empréstimos junto as instituições financeiras é uma saída viável, porém, a que possui a carga de juros mais alta e, portanto, talvez a última opção. Linhas de crédito subsidiadas tem taxas de juros mais baixas, mas os critérios de seleção muitas vezes não enquadram o seu negócio. Sociedade significa você ter que dividir TUDO da sua empresa com outra pessoa, é como se fosse um casamento no meio empresarial, se não for a pessoa certa, vai dar trabalho. Restaram as parcerias e os investidores.

As parcerias muitas vezes são a melhor opção, mas é preciso ter um bom parceiro, que esteja engajado com a sua ideia e que, acima de tudo, tenha confiança no seu negócio. Nestes casos, geralmente, é preciso de um intermediador nas negociações que facilite o processo. A parceria irá exigir um período de testes e validação do produto ou serviço e, neste período, o empreendedor trabalha para construir a ideia, mas ainda sem muito lucro sobre os resultados.

Por fim, o investidor, que oferece o dinheiro em troca apenas de uma pequena porcentagem dos lucros, NADA mais. Parece bom, mas tem que ser muito bem negociado, porque o investidor ganhará status de sócio sobre as decisões financeiras, mas não participará em nada das decisões administrativas e operacionais. Sócio nas decisões financeiras significa que ele poderá decidir sobre o pró-labore do empreendedor, por exemplo.

Claro que o investidor é uma excelente opção para captação de recursos para novos negócios, e que esta ajuda poderá ser significativa e acelerar o processo de crescimento. Tudo vai de uma boa negociação e um bom contrato. Não deixar de colocar todos os pontos necessários, não somente para o investidor, mas também para o empreendedor. Sem tomar este cuidado o investimento poderá sair caro.

O ideal é procurar uma empresa de consultoria especializada em captação de investimentos para startups e novas ideias. Nesta consultoria será avaliado o potencial empreendedor, a capacidade de execução e a escalabilidade do negócio, identificando qual o melhor investimento e qual é o melhor investidor para o negócio.

Seja parte desta grande aceleração. A Comunidade Empreendedora tem os melhores mentores com as melhores experiências para compartilhar com você. Participe agora e trabalhe o perfil empreendedor para o seu negócio. E aproveite, quanto mais você trabalhar pelo seu negócio, maior será a sua recompensa.

Se você tem uma nova ideia, entre agora e se inscreva, você pode fazer parte do time de empreendedores cujo objetivo é o seu sucesso.

INSCREVA-SE JÁ (LINK DO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO)

Aproveite também a parceria com nosso ecossistema empreendedor, compartilhe agora e comece a colher as recompensas de ser um membro da Comunidade Empreendedora.

Projeto Jovem Empresario
Projeto Jovem Empresario Seguir

Projeto Jovem Empresario

Continue lendo
Indicados para você